quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Pequenos Prazeres

Eu nunca pensei que passar mal ontem meio dia fosse a melhor coisa do dia. Não que passar mal seja uma boa coisa, mas foram ótimos os benefícios agregados.

Fazia muito tempo que eu não tinha uma tarde só para mim. Tarde de terça. Dormir algumas horas completamente nua numa cama confortável e enorme, tomar banho morno demorado, ouvindo rádio e fazendo espuma. Preparar café às 15h, sentir aquele cheiro invadir toda a casa, degustar cada gole esparramada no sofá. TV desligada, eu, a janela, o silêncio e o tempo.

Perder quase meio quilo e ficar desidratada não foi nada comparado ao imenso prazer da minha tarde. Minha. Sem a companhia de pai, mãe, telefones, chefes, clientes, nem dores nas costas. Somente eu e os prazeres simples da vida de uma tarde de terça-feira.

Um comentário:

Poivrier disse...

Uau! Sei que está tudo bem agora!

Mas sei exatamente do que você está 'falando' neste texto... Às vezes estar realmente sozinho é incrível.

Faltam duas semanas hein?

Rumo à São Paulo,

Beijo procê!