domingo, 27 de abril de 2008

Muitas dores de um Amor nada Rômantico

"Estar apaixonado é olhar através da pessoa e com isso perdê-la, somente a lâmpada que ilumina o amor traz a realidade de volta. Quantos dias perdi você, olhando para mim, dentro do seu corpo. Enfiando-me em ti, e tu em mim, para revogar a dor de sermos Dois- e Dois sempre tão longe...Quanto de toda essa soma delirante tornou a perda inexorável? Quero pedir desculpas por ser trovadora. Quero apagar os versos que aludiam a um Deus como meu desejo projetivo. Quero ser mulher, não uma sublime ilusão que dura um encontro espumante. E não quero mais o que não posso ter, assim estamos livres para sermos Um. Só isso, e isso é tão grande quanto a Irlanda, e a Irlanda pode ser nosso reino interior, pois sonhar não é loucura, é viver aindaUm pouco mais...Dia após dia".

(Fernanda Young - Dores do Amor Rômantico)

2 comentários:

Mara Toledo disse...

"Ninguém quer confissões aqui.
Nem reminiscências.
É apenas uma questão de manter o foco.
Por isso esse formato, essa falsa elaboração.
Se alguém aqui quisesse ser realmente bom,
contaria as sílabas de um soneto perfeito,
mas não é o caso. Nem é o caso, aqui, em meio a toda essa confusão, ser ela uma mulher prestes a chorar ou não.
Não!
Taí uma coisa que não vai interessar você.
Ninguém quer confissões aqui.
É mesmo melhor continuar escrevendo
essas frases curtas, que assim amontoadas, dão um ar de coisa, coisa pensada,
e nem é, sabe? nem é importante...
Só um pouquinho importante,
um pouquinho,
como se ela bebesse um copo de uísque
e fumasse um marlboro e mandasse uns 3 tomarem no cu,
é mais ou menos isso,
isso aqui,
que não pretende ser confissão, nem lembrança,
nem emocionante, nem inteligente, nem valerá a página
que será impressa.
Tem a premência de salvar, mas não é uma bóia, não provoca epifânias, e por isso nem é inspiração.
Não provoca nada.
Ocupa. Aqui todo mundo precisa estar ocupado,
quando dá essa vontade louca de morrer, é bom fingir ser um poeta. É. É melhor continuar escrevendo.
Pronto. Ela já não quer mais se matar.
Por enquanto acredita, acredita mesmo,
ser indispensável".

(Fernanda Young - Dores do Amor Romântico)

Kyra Chan :] disse...

Divã e irrelevante Fernanda Young *-*

Seguindo ;*