domingo, 3 de maio de 2009

Alma Inquieta

Final de tarde, começo de noite chuvosa, atividade cerebral intensa, pensamentos, angustias, esperanças, ansiedade, alegrias, tristezas, fé...
Nada muito diferente dos dias. De todos os dias.


"Às vezes ficava assim,
tentando ausentar-se da própria alma...
Querendo fazer parte das coisas desse mundo.
Logo percebia que, apesar do esforço que sangrava-lhe a boca,
jamais alcançaria os demais.
Era uma intrusa,
Confundia-os e eles a odiavam por isso.
Representava o que necessitavam negar,
Precisavam sufocá-la, suprimir-lhe qualquer vestígio de existência,
para que pudessem se sentir verdadeiros, legítimos..."


(Autor desconhecido)

2 comentários:

Sara L.Miranda disse...

Que mensagem magnifica!
Parabens.
Um beijinho

Andréia M. G. disse...

Atividade cerebral intensa tb faz parte de minha rotina. Sai fumacinha da cabeça!